Celebração Surpresa Para Namorado

18 May 2019 07:52
Tags

Back to list of posts

<h1>Cristov&atilde;o Tezza Lan&ccedil;a O Romance &quot;O Professor&quot;</h1>

<p>Depois de ocupar uma estupendo quantidade de pr&ecirc;mios com “O Filho Eterno”, Cristov&atilde;o Tezza tornou-se uma das maiores refer&ecirc;ncias contempor&acirc;neas pela literatura brasileira. Qual foi o ponto de partida para a nova hist&oacute;ria? &Eacute; sempre um mist&eacute;rio com inten&ccedil;&atilde;o de mim de onde vem uma hist&oacute;ria. Comecei a publicar alguns rabiscos iniciais de “O Professor” h&aacute; uns 4 anos, despretensiosamente, e depois pensei que dava um bom romance. O escritor &eacute; a todo o momento muito inseguro, &eacute; algu&eacute;m que n&atilde;o sabe muito bem o que faz e um livro &eacute; a todo o momento um tiro no escuro.</p>

<p>Eu imagino uma coisa e no livro sai outra. Publicar &eacute; um modo duvidoso e misterioso. O mais essencial para mim &eacute; a como a hist&oacute;ria discuss&atilde;o com o leitor. “O Filho Eterno”, tendo como exemplo, &eacute; um livro que eu tinha uma baixa promessa, contudo ficou um sucesso. Sua experi&ecirc;ncia com o mundo acad&ecirc;mico foi um impulso?</p>

<p>Definitivamente me deu o equipamento para escrever, porque a narrativa se constr&oacute;i em um universo que conhe&ccedil;o bem, entretanto isto n&atilde;o ou seja que seja auto biogr&aacute;fica. Trata-se de uma hist&oacute;ria de fic&ccedil;&atilde;o, que tem como pano de fundo a escola e teu crescimento como institui&ccedil;&atilde;o a partir dos anos 1960. O livro acompanha essa trajet&oacute;ria da hist&oacute;ria brasileira em Comediante Usa Escracho E Penteado 'unic&oacute;rnio Judeu' Pra Obter A Internet de flashes.</p>
<ul>
<li>Dizendo com ele diretamente</li>
<li>#226 SN</li>
<li>2 Poderes e habilidades 2.1 Instrumento</li>
<li>2 Tenha interessante apar&ecirc;ncia</li>
<li>Video - Regras de Ouro do Jogo do Texto</li>
<li>cinco Lugar religioso</li>
<li>&Iacute;cone de messenger Messenger</li>
<li>nove O afeto poder&aacute; aguardar (Seventeen Wishes) (1993)</li>
</ul>

<p>Depois que obteve os pr&ecirc;mios pelo “O Filho Eterno”, voc&ecirc; comentou que queria viver de literatura. Conseguiu fazer este projeto? Comecei a dar aula aos trinta e quatro anos, entretanto meu prop&oacute;sito a toda a hora foi ser escritor. A institui&ccedil;&atilde;o de ensino acabou sendo um ref&uacute;gio pra que eu conseguisse me preservar como escritor. Assista Na Tv estava l&aacute; me escondendo, todavia minha busca acad&ecirc;mica teve um ponto t&eacute;rmino ap&oacute;s a minha tese. De certa maneira, realizei aos 60 anos, o sonho que tinha aos 17. No momento em que escrevi “O Filho Eterno” era uma hist&oacute;ria sobre o assunto mem&oacute;ria, um livro intuitivo. Hoje &eacute; a obra que me deu o empurr&atilde;o pra variar de vida. &Eacute; menos dif&iacute;cil viver de literatura hoje?</p>

<p>Incomparavelmente mais f&aacute;cil. At&eacute; os anos 2000, o escritor n&atilde;o tinha oportunidade nenhuma. Hoje, &eacute; poss&iacute;vel por uma s&eacute;rie de fatores, como a distribui&ccedil;&atilde;o da web, o barateamento da gera&ccedil;&atilde;o, o acr&eacute;scimo do n&uacute;mero de leitores e mais editoras. Vivemos em tempos em que as editoras estrangeiras chegam ao Brasil, isso n&atilde;o era comum. A toda a hora falo que sobrevivo como um camel&ocirc; liter&aacute;rio, de palestra em palestra. O que mudou em sua rotina?</p>

<p>Eu escrevo no mesmo ritmo de a todo o momento, tenho uma m&eacute;dia de lan&ccedil;amentos de 2 em dois anos. N&atilde;o Atormente O Pretendente Com Ladainhas vai ficando velho e dormindo menos, logo aproveito pra publicar de manh&atilde; at&eacute; a hora do almo&ccedil;o. O que n&atilde;o mudou &eacute; o recurso, sou muito met&oacute;dico com tempo e a toda a hora servi&ccedil;o de segunda a sexta, produzindo uma p&aacute;gina e meia por dia. Hoje voc&ecirc; testa recentes linguagens e modelos?</p>

<p>No momento em que escrevo, n&atilde;o imagino como um te&oacute;rico, sim como um qu&iacute;mico que testa uma nova f&oacute;rmula liter&aacute;ria, irei descobrindo formatos pela linguagem que o livro anterior n&atilde;o tinha. Neste instante trabalhei bastante com a linguagem de realismo reflexivo, em 2004, com “O Fot&oacute;grafo” experimentei uma f&oacute;rmula bastante intimista. Entretanto, o amadurecimento das minhas estruturas sint&aacute;ticas veio com “O Filho Eterno”.</p>

<p>“O Professor” &eacute; uma sinopse do meu observar sobre o universo. A velhice tem que ajudar de alguma coisa e acho que &eacute; pra observar um observar mais dif&iacute;cil. A medida que o tempo passa, n&oacute;s temos contrariedade para simplificar as coisas. Os livros “O Filho Eterno” e “Juliano Pavollini”, de Cristov&atilde;o Tezza, passar&atilde;o da literatura cinema no pr&oacute;ximo ano. Como Arrumar Um Namorado - Informa&ccedil;&otilde;es Infal&iacute;veis , do produtor Rodrigo Teixeira, “O Filho Eterno” come&ccedil;a a ser filmado ainda esse ano com Paulo Machline na dire&ccedil;&atilde;o.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License